Nós somos o que publicamos

As redes sociais são a grande novela da vida real

5-web3-man-selfie-phone-photo-coffee-cafe-shutterstockNão é necessário ter estudos de psicologia para compreender o que uma publicação diz da personalidade de quem postou algo nas redes sociais. Seja um post com frases curtas, um pensamento, uma foto que expressa empatia ou um emoji…

Da mesma forma, precisamos ficar atentos ao que compartilhamos e como o fazemos, pois o que sai da boca – neste caso, do teclado – do coração vem.

Há muitos anos, as redes sociais chegaram para ficar nas nossas vidas. Podemos ver e ler de tudo nelas. E quando digo “de tudo” é tudo mesmo. As redes sociais são uma grande telenovela, pois expõem vidas, intrigas, mistério, suspense, notícias, humor e muitas outras coisas…

As pessoas querem saber de tudo. Se Petra já se divorciou, se Juancho continua odiando seu chefe, como está sendo a viagem de Maria.

Assim é o novelão da vida diária. E quanta gente é imprudente na hora de compartilhar sua vida! Eu só digo que não convém publicar tudo.

As redes sociais, muitas vezes, servem de catarse emocional e de desabafo, pois, entre outras coisas, publicar algo é mais barato do que uma consulta a um psicólogo. Mas eu insisto: as pessoas precisam ser pru-den-tes quanto às publicações, pois “o barato sai caro”, já que pelo menos o profissional de saúde tem a obrigação de guardar o sigilo daquilo que dividimos com ele. E o que se escreve nas redes sociais está lá para quem quiser ver.

Mesmo que depois a gente apague o post, sempre há alguém que conseguiu ver e até o esperto que “printou” a tela com nossas memoráveis palavras. E não há como voltar atrás.

Mas o que devo publicar nas redes sociais?

  • Use o bom senso para publicar aquilo que acrescente algo à sua vida e possa contribuir com a comunidade;
  • Compartilhe o que você realmente é, mas não viole seu espaço vital nem o de sua família;
  • Sua intimidade jamais deve ser exposta;
  • Compartilhe somente aquilo que não coloque em risco a sua vida pessoal nem sua reputação;
  • Apresente-se com verdade, de acordo com a sua dignidade como pessoa;
  • Não compartilhe aquilo que mancha a sua reputação, como fotos provocativas ou que evidencie o consumo de álcool ou drogas;
  • Não publique insultos, frases com duplo sentido ou piadas vulgares;
  • Não ofenda as pessoas nem escreva frases discriminatórias ou humilhantes;
  • Não reclame de seu trabalho ou de seu chefe;
  • Não comente sobre problemas familiares ou conjugais;
  • Não publique sua localização, o evento em que você esteja ou seus planos para as férias
  • E, antes de publicar alguma coisa, pense no mínimo três vezes.

Insisto: você é o que você publica. Cuide bem de seu nome, de seu prestígio e de sua reputação. Leve em conta que, hoje em dia, a grande maioria dos empregadores investigam suas redes sociais antes de ler seu currículo, pois as redes oferecem muitas informações sobre nossa personalidade. Lembre-se que apenas um comentário, apenas um “like” onde não deveria ou uma foto pouco prudente pode dar impressão que você é pouco profissional ou pouco confiável.

O tema é fascinante e há muito que aprender sobre ele. Por isso, se você ficou interessado como eu, sugiro que conheça um projeto chamado Eres o que publicas [em espanhol], que alerta sobre a importância de ter privacidade nas redes sociais, como controlar quem lê suas publicações e aprender a proteger seu conteúdo.

Via Aleteia – Luz Ivonne Ream

 

Check Also

Informativo Dominical: 17 de Dezembro – Missas e Celebração

● 3º DOMINGO DO ADVENTO Primeira Comunhão – Comunidade São Pedro 20º Aniversário de Ordenação …